18.5 C
Brasília
terça-feira, 17 maio, 2022
InícioDistrito FederalConexão Cultura DF retoma financiamento de atividades presenciais

Conexão Cultura DF retoma financiamento de atividades presenciais

O principal programa do Distrito Federal para promoção da arte brasiliense no Brasil e no exterior retorna com potência este ano. A Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) publicou, no Diário Oficial do DF (DODF)  desta sexta-feira (18), as Portarias 43 e 46, que preveem novas regras e valores para o Conexão Cultura DF em 2022.

“Depois de dois anos de pandemia, o Conexão Cultura retoma o financiamento de atividades presenciais, intensificando o intercâmbio de artistas do DF para o mundo” — Bartolomeu Rodrigues, secretário de Cultura e Economia Criativa

Agentes culturais do DF contarão com até R$ 2,5 milhões para participação em eventos e ações presenciais e virtuais no Brasil e no exterior – confira aqui o guia para inscrições no programa.

“Depois de dois anos de pandemia, o Conexão Cultura retoma o financiamento de atividades presenciais, intensificando o intercâmbio de artistas do DF para o mundo”, destaca o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues.

Coordenado pela Subsecretaria de Economia Criativa (Suec), o Conexão Cultura beneficia diversos segmentos da cultura e economia criativa. Assim, serão apoiados custos relacionados à inscrição e à participação em eventos, cursos, intercâmbios e residências online.

“O programa está reaberto e com melhorias para a nova realidade, como possibilidade de pagar seguro saúde com o recurso apoiado pela Secec, reajuste dos valores, ampliação do período de capacitações e possibilidade de pagamento de cachê para linha de plataformas”, explica a subsecretária Érica Lewis, gestora do programa.

Mudanças positivas

A principal mudança prevista pela nova legislação é a retomada das viagens, interrompidas desde 2020 por conta da pandemia. Outra alteração é o acesso a dois apoios por ano a cada agente cultural, limitados a um apoio via Edital Permanente e um via Edital Ordinário.

Com a nova portaria, a Secec pode prever pagamento de cachê ou apoiar rubricas de outras naturezas para os editais ordinários, sendo o pagamento de cachê permitido somente na linha de apoio a plataformas.

O prazo para a realização de intercâmbios e residências artísticas, técnicas ou em gestão cultural, e cursos de capacitação de curta duração agora é de até seis meses, ao contrário do prazo máximo de 90 dias anteriormente previsto.

Outra novidade do programa é que, agora, o montante destinado ao agente cultural abrange também seguro viagem. É importante salientar que, em situações de pandemia, o apoio a ações em formato presencial pode ser suspenso a qualquer tempo, obedecendo às regras sanitárias vigentes.

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Fonte: Agência Brasília

RELATED ARTICLES

Most Popular

Recent Comments