11.5 C
Brasília
segunda-feira, 27 junho, 2022
InícioDistrito FederalProjeto Vizinhos Protegidos é apresentado a moradores de Santa Maria

Projeto Vizinhos Protegidos é apresentado a moradores de Santa Maria

A região administrativa de Santa Maria será uma das próximas regiões do Distrito Federal a receber o projeto Vizinhos Protegidos, da Polícia Militar do Distrito Federal. A iniciativa foi apresentada nesta semana aos moradores do bairro DVO pelo tenente-coronel Carlos Pereira, comandante do 26º Batalhão de Santa Maria.

A ação conta com o apoio da administração da cidade, mas como o engajamento de todos é fundamental para a existência da rede de proteção, a decisão dos moradores quanto a aderir é necessária.

O tenente-coronel Carlos Pereira apresentou o programa às lideranças comunitárias, que devem conversar com os moradores para viabilizar a implementação da rede | Fotos: Divulgação/PMDF

“É uma iniciativa simples e muito eficaz, sem custos. Aplaudimos esse importante trabalho do Batalhão da PM e agradecemos a parceria do Conselho Comunitário de Segurança da cidade. Os moradores podem se relacionar com mais frequência, com o objetivo de prevenir as ocorrências. As lideranças comunitárias devem conversar com os moradores e buscar viabilizar a implementação da rede, assim como o pessoal da DVO e de outras quadras”, disse a administradora de Santa Maria, Marileide Romão.

“O programa é ideal para locais em que existem muitos roubos a residências. Os moradores passam a fazer a vigilância de suas casas. É um cuidando do outro” – Tenente-coronel Carlos Pereira, comandante do 26º Batalhão

O Vizinhos Protegidos consiste numa rede de proteção formada pelos próprios moradores da localidade onde ele é implantado. Munidos de apitos de sons idênticos e de um grupo de WhatsApp, do qual participa também a Polícia Militar, os vizinhos monitoram as residências próximas de suas casas.

Caso atividades suspeitas sejam vistas na vizinhança, os moradores apitam. Se o evento continuar, a polícia é acionada. Cada comunidade que faz parte do projeto Vizinhos Protegidos recebe uma placa de identificação, o mesmo acontece com as casas que integram a rede.

O grupo de WhatsApp é moderado por um policial militar, que faz a ponte com as equipes de patrulhamento. O número de celular funcional da PM utilizado no grupo serve como disque-denúncia. O comandante disse que espera agora a decisão dos moradores do DVO sobre a implantação do programa na localidade.

“O programa é ideal para locais em que existem muitos roubos a residências. Os moradores passam a fazer a vigilância de suas casas. É um cuidando do outro”, explicou o comandante do 26º Batalhão.

De acordo com o militar, o programa existe desde 2017 e já foi implantado na Asa Norte, Asa Sul, Noroeste, Guará e no Condomínio Santos Dumont, também em Santa Maria. Neste último, a rede de vizinhos atua desde 2021 com resultados positivos no combate à criminalidade, segundo informou a administração da região administrativa.

“Nós disponibilizamos um canal direto da comunicação com o Batalhão para atender com mais celeridade às demandas da população”, disse o comandante Carlos Pereira.

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Fonte: Agência Brasília

RELATED ARTICLES

Most Popular

Recent Comments